História

A origem dos CRESTANI provavelmente tenha sido na GRÉCIA, na localidade de KRESTENA, próxima a Olimpia. Eram remadores Gregos que vinham a Veneza regularmente. Por volta de 1600, alguns deles estabeleceram-se como agricultores no montanhoso território do “Altipiano dei Sete Comuni” também conhecido como “7 Comuni di Asiago”.

A Itália não era como hoje a conhecemos. O Reino Italiano somente se unificou em 1864. Antes existiam o Reino da Sardenha, o Gran Ducado de Toscana, a República de Veneza, o Estado Pontifício, havia domínio Francês com Napoleão, havia domínio Austro-Húngaro.

image4.jpg
image5.jpg
Itália como era
Itália atualmente
image2.jpg image3.jpg
Krestena Krestena

A Itália atual é composta por 20 REGIÕES, que equivalem aos nossos ESTADOS, regiões estas distribuídas no norte, centro e sul. Cada REGIÃO é dividida em PROVÍNCIAS. Nossos antepassados vieram da REGIÃO DO VÊNETO, que compreende as PROVÍNCIAS de Veneza, Padova, Treviso, Vicenza, Belluno, Verona e Rovigo.

A nossa família é originária de uma pequena localidade chamada FONTANELLE, pertencente à Comune di CONCO, Província de VICENZA, Região do VÊNETO.

img-0127.jpg
img-0123.jpg
Fontanelle 01 Fontanelle 02
img-0126.jpg
img-0121.jpg
Fontanelle 03 Fontanelle 04

Durante a guerra contra o Império Austro-Húngaro, a pobreza assolou a região e os CRESTANI, juntamente com muitos outros Italianos emigraram para diversos países, originando, na metade do século XIX a grande emigração italiana para o mundo: Argentina, Brasil, Estados Unidos, Austrália, etc.

img-0124.jpg
img-0125.jpg
Comune di Conco 01
Comune di Conco 02
img-0128.jpg
img-0131.jpg
Comune di Conco 03 Comune di Conco04
img-0132.jpg
img-0133.jpg
Comune di Conco 05 Comune di Conco 06

Entre os CRESTANI que vieram ao Brasil, vieram também PIETRO CRESTANI e sua esposa ANGELA, de quem a maioria de nós é descendente. Conforme certidão obtida na Diretoria de Patrimônio Histórico e Cultural, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura da Prefeitura Municipal de Montenegro – RS, Pietro e Angela, com seus filhos GIO BATISTA, GIOVANNI, MARIA e LUCIA, chegaram em 1878. Vieram para a região de BENTO GONÇALVES e se estabeleceram na Linha Palmeiro, nº 6, conforme mostra o levantamento demográfico de 1883.

fotos3a.jpg

fotos3b.jpg

Gio Batista casou-se com Maria de Maman.

Maria casou-se com Giuseppe Madalozzo, em 08.04.1880.

Quanto à Lucia, não conseguimos informações.

GIOVANNI, ancestral da maioria de nós, nasceu em Fontanelle di Conco, província de Vicenza, Itália, em 10 de novembro de 1864 (certidão em anexo). Já no Brasil, conheceu GIOVANNA MARIA VARDANEGA, ela nascida em 18 de setembro de 1865, em Cavaso, província de Treviso, Itália, filha de Luigi Vardanega e de Maddalena Rosseto. Também, junto com seus familiares, viera ao Brasil adotando-o como sua nova Pátria.

Casaram-se no dia 28 de abril de 1883, ela com 17 e ele com 18 anos, na Paróquia de Santo Antônio, em Bento Gonçalves. Tiveram 14 filhos, que por sua vez multiplicaram-se em 138 netos!

fotos5b.jpg
fotos5a.jpg

De Bento Gonçalves, Giovanni e Giovanna, junto com alguns de seus filhos casados, deslocaram-se para a região de Linha Etelvina, Tapera-RS, onde montaram serrarias para extração de araucárias.

VISITE O MUSEU DA FAMÍLIA CRESTANI E SAIBA A HISTÓRIA,
COMO VIVIAM E O QUE FAZIAM SEUS ANTEPASSADOS


Por iniciativa de Dorvalino Crestani e de seus familiares, existe hoje na Linha Etelvina, município de Tapera-Rs, um museu numa casa “original” de nossos avós, com muitos pertences e documentos relativos à família.

Você pode visitá-lo pessoalmente ou através do site.